Os três Leões: A escolha do rei

Numa determinada floresta havia três leões. Um dia o macaco, representante eleito dos animais súditos, fez uma reunião com toda a bicharada da floresta e disse:

- Nós, os animais, sabemos que o leão é o rei dos animais, mas há uma dúvida no ar: existem três leões fortes. Ora, a qual deles nós devemos prestar homenagem? Quem, dentre eles, deverá ser o nosso rei?

Os três leões souberam da reunião e comentaram entre si: - É verdade, a preocupação da bicharada faz sentido, uma floresta não pode ter três reis, precisamos saber qual de nós será o escolhido. Mas como descobrir?

Essa era a grande questão: lutar entre si eles não queria, pois eram muito amigos. O impasse estava formado. De novo, todos os animais se reuniram para discutir uma solução para o caso. Depois de usarem técnicas de reuniões do tipo brainstorming, etc. eles tiveram uma idéia excelente. O macaco se encontrou com os três felinos e contou o que eles decidiram:

- Bem, senhores leões, encontramos uma solução desafiadora para o problema. A solução está na Montanha Difícil.
- Montanha Difícil? Como assim?
- É simples, ponderou o macaco. Decidimos que vocês três deverão escalar a Montanha Difícil. O que atingir o pico primeiro será consagrado o rei dos reis.

A Montanha Difícil era a mais alta entre todas naquela imensa floresta. O desafio foi aceito. No dia combinado, milhares de animais cercaram a Montanha para assistir a grande escalada.

O primeiro tentou. Não conseguiu. Foi derrotado.

O segundo tentou. Não conseguiu. Foi derrotado.

O terceiro tentou. Não conseguiu. Foi derrotado.

Os animais estavam curiosos e impacientes, afinal, qual deles seria o rei, uma vez que os três foram derrotados? Foi nesse momento que uma águia sábia, idosa na idade e grande em sabedoria, pediu a palavra:

- Eu sei quem deve ser o rei! Todos os animais fizeram um silêncio de grande expectativa. - A senhora sabe, mas como? todos gritaram para a Águia. - É simples, - confessou a sábia águia, - eu estava voando entre eles, bem de perto e, quando eles voltaram fracassados para o vale, eu escutei o que cada um deles disse para a montanha.

O primeiro leão disse: - Montanha, você me venceu!

O segundo leão disse: - Montanha, você me venceu!

O terceiro leão também disse: - Montanha, você me venceu, por enquanto! Mas você, montanha, já atingiu seu tamanho final, e eu ainda estou crescendo.

- A diferença, - completou a águia, - é que o terceiro leão teve uma atitude de vencedor diante da derrota e quem pensa assim é maior que seu problema: é rei de si mesmo, está preparado para ser rei dos outros.
Os animais da floresta aplaudiram entusiasticamente ao terceiro leão que foi coroado rei entre os reis.

MORAL DA HISTÓRIA: Não importa o tamanho de seus problemas ou dificuldades que você tenha; seus problemas, pelo menos na maioria das vezes, já atingiram o clímax, já estão no nível máximo - mas você não. Você ainda está crescendo. Você é maior que todos os seus problemas juntos. Você ainda não chegou ao limite de seu potencial e performance. A Montanha das Dificuldades tem tamanho fixo, limitado.
E, lembrem daquele ditado:

“NÃO DIGA A DEUS QUE VOCÊ TEM UM GRANDE PROBLEMA, MAS DIGA AO PROBLEMA QUE VOCÊ TEM UM GRANDE DEUS."

Postado Por Thomas Jefferson em 01/08/2011 14:03:43
Visualizações: 16027 | Comentários: 1888

Tenha um bom dia, todos os dias de sua vida

Você chegou ao seu trabalho, ore e peça iluminação.

Isso chama-se reflexão.

Agora com tudo planejado comece a trabalhar.

Isso chama-se ação.

Acredite que tudo dará certo.

Isso chama-se fé.

Faça tudo com alegria.

Isso chama-se entusiasmo.

Dê o melhor de si.

Isso chama-se perfeição.

Deus está com você.

Isso chama-se amor.
 

Postado Por Thomas Jefferson em 01/08/2011 14:03:15
Visualizações: 5545 | Comentários: 0

A história do garoto que ganhou uma medalha

Um menino, ganhou uma medalha na escola como prêmio ao aluno que sabia ler melhor.

Ele se sentiu muito feliz e estufou de orgulho. Quando a aula terminou ele voltou para casa correndo e entrou na cozinha como um furacão.

A velha empregada, que trabalhava na casa há muitos anos, ocupava-se no fogão. Sem nada comentar ele foi direto a ela, dizendo-lhe:

- Aposto que sei ler melhor do que você.

E estendeu-lhe o livro de leitura. Ela interrompeu o seu trabalho e tomou o volume.
Examinando cuidadosamente as páginas, terminou por gaguejar:

- Bem, meu filho...eu...eu não sei ler.

O menino ficou atônito. Sabendo que seu pai estava em seu escritório naquela hora, voou para lá. O pai ergueu a cabeça quando o filho entrou, suando, com o rosto em fogo e lhe disse:

- Imagine, papai, a Maria não sabe ler. E é uma velha. Eu, que ainda sou pequeno, já ganhei até medalha. Olhe só! (Eu estufei o peito para frente para que ele visse o meu troféu,e comentei):

- Deve ser horrível não saber ler, não é, papai?

Com toda a tranqüilidade, o pai ergueu-se, foi até uma estante e voltou de lá com um livro.

- Leia este livro para eu ver, meu filho. Foi maravilhoso você ter ganho a medalha. Leia para eu ouvir.

O menino não titubiou, abriu o volume e olhou para o seu pai cheio de surpresa. As páginas continham o que pareciam ser centenas de pequenos rabiscos.

- Não posso, papai. Eu não entendo nada disto que está aqui.

- É um livro escrito em chinês,meu filho...

Imediatamente o menino lembrou do que fizera a Maria e se sentiu envergonhado. O pai não disse mais nada e o filho, pensativo, deixou o livro em sua escrivaninha e saiu.

Depois disso, toda vez que ele se sentia tentado a gabar-se por qualquer coisa que tinha feito, lembrava-se do quanto ainda faltava aprender e dizia para si mesmo:

- Não se esqueça de que você não sabe ler chinês!

Postado Por Thomas Jefferson em 01/08/2011 14:02:35
Visualizações: 5438 | Comentários: 0

Carregando a cruz Juntos!!

Postado Por Thomas Jefferson em 01/08/2011 14:01:26
Visualizações: 7485 | Comentários: 0

Calouro

Um dia, quando eu era calouro na escola, vi um garoto de minha sala caminhando para casa depois da aula.

Seu nome era Kyle.
Parecia que ele estava carregando todos os seus livros.

Eu pensei:

'Por que alguém iria levar para casa todos os seus livros numa
Sexta-Feira?
Ele deve ser mesmo um C.D.F'!

O meu final de semana estava planejado (festas e um jogo de futebol com meus amigos Sábado à tarde), então dei de ombros e segui o meu caminho.

Conforme ia caminhando, vi um grupo de garotos correndo em direção a Kyle.

Eles o atropelaram, arrancando todos os livros de seus braços, empurrando-o de forma que ele caiu no chão.

Seus óculos voaram e eu os vi aterrissarem na grama há alguns metros de onde ele estava. Kyle ergueu o rosto e eu vi uma terrível tristeza em seus olhos.


Meu coração penalizou-se! Corri até o colega, enquanto ele engatinhava procurando por seus óculos.

Pude ver uma lágrima em seus olhos. Enquanto eu lhe entregava os óculos, disse: 'Aqueles caras são uns idiotas! Eles realmente deviam arrumar uma vida própria'. Kyle olhou-me nos olhos e disse: 'Hei, obrigado'!

Havia um grande sorriso em sua face. Era um daqueles sorrisos que realmente mostram gratidão. Eu o ajudei a apanhar seus livros e perguntei onde ele morava.

Por coincidência ele morava perto da minha casa, mas não havíamos nos visto antes, porque ele freqüentava uma escola particular.

Conversamos por todo o caminho de volta para casa e eu carreguei seus livros. Ele se revelou um garoto bem legal.

Perguntei se ele queria jogar futebol no Sábado comigo e meus amigos. Ele disse que sim. Ficamos juntos por todo o final de semana e quanto mais eu conhecia Kyle, mais gostava dele.

Meus amigos pensavam da mesma forma.

Chegou a Segunda-Feira e lá estava o Kyle com aquela quantidade imensa de livros outra vez! Eu o parei e disse:

'Diabos, rapaz, você vai ficar realmente musculoso carregando essa pilha de livros assim todos os dias!'.

Ele simplesmente riu e me entregou metade dos livros. Nos quatro anos seguintes, Kyle e eu nos tornamos mais amigos, mais unidos. Quando estávamos nos formando começamos a pensar em Faculdade.

Kyle decidiu ir para Georgetown e eu para a Duke. Eu sabia que seríamos sempre amigos, que a distância nunca seria problema. Ele seria médico e eu ia tentar uma bolsa escolar no time de futebol. Kyle era o orador oficial de nossa turma. Eu o provocava o tempo todo sobre ele ser um C.D.F.

Ele teve que preparar um discurso de formatura e eu estava super contente por não ser eu quem deveria subir no palanque e discursar.

No dia da Formatura Kyle estava ótimo.

Era um daqueles caras que realmente se encontram durante a escola.
Estava mais encorpado e realmente tinha uma boa aparência, mesmo usando óculos.

Ele saía com mais garotas do que eu e todas as meninas o adoravam!
Às vezes eu até ficava com inveja.

Hoje era um daqueles dias. Eu podia ver o quanto ele estava nervoso sobre o discurso. Então, dei-lhe um tapinha nas costas e disse: 'Ei, garotão, você vai se sair bem!'

Ele olhou para mim com aquele olhar de gratidão, sorriu e disse:
-'Valeu'!

Quando ele subiu no oratório, limpou a garganta e começou o discurso:

'A Formatura é uma época para agradecermos àqueles que nos ajudaram durante estes anos duros. Seus pais, professores, irmãos, talvez até um treinador, mas principalmente aos seus amigos. Eu estou aqui para lhes dizer que ser um amigo para alguém, é o melhor presente que você pode lhes dar.Vou contar-lhes uma história:'

Eu olhei para o meu amigo sem conseguir acreditar enquanto ele contava a história sobre o primeiro dia em que nos conhecemos. Ele havia planejado se matar naquele final de semana! Contou a todos como havia esvaziado seu armário na escola, para que sua Mãe não tivesse que fazer isso depois que ele morresse e estava levando todas as suas coisas para casa.

Ele olhou diretamente nos meus olhos e deu um pequeno sorriso.

'Felizmente, meu amigo me salvou de fazer algo inominável!' Eu observava o nó na garganta de todos na platéia enquanto aquele rapaz popular e bonito contava a todos sobre aquele seu momento de fraqueza.

Vi sua mãe e seu pai olhando para mim e sorrindo com a mesma gratidão.

Até aquele momento eu jamais havia me dado conta da profundidade do sorriso que ele me deu naquele dia.

Nunca subestime o poder de suas ações. Com um pequeno gesto você pode mudar a vida de uma pessoa. Para melhor ou para pior.

Deus nos coloca na vida dos outros para que tenhamos um impacto, uns sobre o outro de alguma forma.

ESTA MENSAGEM MOSTRA O QUANTO OS MEUS AMIGOS SÃO IMPORTANTES PRA MIM !

Postado Por Thomas Jefferson em 01/08/2011 14:00:42
Visualizações: 16024 | Comentários: 1870

Gesto de amor é um tijolo para eternidade - Morada no Céu

Um homem muito rico morreu e foi recebido no céu.
O anjo guardião levou-o por várias alamedas e foi lhe mostrando as casas e moradias.
Passaram por uma linda casa com belos jardins. O homem perguntou:
- Quem mora aí?
O anjo respondeu:
- É o Raimundo, aquele seu motorista que morreu no ano passado.
O homem ficou pensando:
"Puxa! O Raimundo tem uma casa dessas! Aqui deve ser muito bom!"

Logo a seguir surgiu outra casa ainda mais bonita.
- E aqui, quem mora? - perguntou o homem.
O anjo respondeu:
- Aqui é a casa da Rosalina, aquela que foi sua cozinheira.

O homem ficou imaginando que, tendo seus empregados magníficas residências, sua morada deveria ser no mínimo um palácio. Estava ansioso por vê-la. Nisso o anjo parou diante de um barraco construído com tábuas e disse:
- Esta é a sua casa!
O homem ficou indignado:
- Como é possível! Vocês sabem construir coisa muito melhor.
-Sabemos - responde o anjo
- mas nós construímos apenas a casa. O material é você mesmo que seleciona e nos envia lá de baixo. Você só enviou isso!

Cada gesto de amor e partilha é um tijolo com o qual construímos nossa morada na eternidade. Tudo se decide por aqui mesmo, nas escolhas e atitudes de cada dia. Pense Nisso!!

Postado Por Thomas Jefferson em 01/08/2011 14:00:01
Visualizações: 7612 | Comentários: 199

Fábula dos sapos

Em certo lugar, havia um bando de sapos habitando um poço.

A boca desse poço era muito estreita e não permitia ter a ampla visão do exterior, sendo possível apenas enxergar um pedaço do céu azul.

Certo dia, um sapo que morava num lago, em sua caminhada, passou por esse poço e olhou para dentro dele.

-''Quem está olhando daí?''

perguntou um dos sapos de dentro do poço.

-''Sou o sapo que veio do lago. Por que você mora num lugar tão apertado como este?'', disse lá de cima o sapo do lago.

-''Lago? O que é lago? Onde existe isso?'', perguntaram do poço.

-''O lago é um lugar que tem bastante água. Não é tão longe.

Tanto que pude vir passear até aqui.''

-''O lago é grande? ''

-''Se é grande? É bem maior do que isto!''

-''Que tamanho tem? Dessa pedra?'', perguntaram apontando uma das pedras que cercavam a boca do poço.

-''Imaginem! Vocês acham que é tão pequeno?''

-''Então deve ser desse tamanho'', e apontaram um pedaço de tábua que tinha caído no poço.

-''Não é pequeno assim, não.''

-''Então tem o tamanho desse poço inteiro?''

-''Que nada! Tem extensão bilhões de vezes maior do que este poço. Daqui também dá para ver o lago.

Venham até aqui, que mostro para vocês'', assim respondeu o sapo do lago.

Mas os sapos do poço não quiseram acreditar. E começaram a gritar ruidosamente em coro:

-''Onde se viu tamanho absurdo? Você deve ser mentiroso. Deve estar tramando alguma coisa contra nós. Não queremos mais saber da sua conversa. Vá embora daqui!"

Quando eu falo que Deus está nos preparando um lugar milhões de vezes melhor que o melhor lugar que você ja conheceu, eu não estou querendo lhe enganar eu estou só repassando o que Deus nos mostra em suas palavras.

Busque a verdade e ela te libertará da escuridão e pequenice que você vive hoje!!

... Sendo todos nós filhos de Deus, na verdade deveríamos estar vivendo num oceano vasto e sem restrições.

Mas estamos vivendo num mundo cheio de inconveniências, insatisfações, provações e deficiências em todos os sentidos, porque iludimos a nós próprios e nos negamos a sair para o oceano da Verdade, como ''os sapos do poço'' desta fábula."

Postado Por Thomas Jefferson em 01/08/2011 13:59:26
Visualizações: 15713 | Comentários: 1891